Windows 95 – 25 Anos de um legado que revolucionou a informática

Tempo de Leitura: 9 Minutos

Neste ultimo dia 24 de Outubro de 2020, o Windows 95 completou 25 anos de seu lançamento oficial, e nos faz relembrar a história da informática ante e depois de seu surgimento, e podemos ver esse sistema como um divisor de águas em diversos quesitos técnicos e principalmente operacionais.

Podemos definir o Sistema Operacional (SO) como sendo um conjunto de softwares que tornam um equipamento de informática como um computador, ou um celular aptos para serem operados por seres humanos de maneira funcional e produtiva, ou mais tecnicamente, são a base para o funcionamento dos computadores, trazendo as principais funcionalidades e atuando como uma camada entre o equipamento (hardware) e os demais programas aplicativos.

Um dos primeiros sistemas operacionais como conhecemos hoje, foi o Unics (UNIX) como foi batizado assim que foi reescrito e é a base de muitos sistemas hoje conhecidos como POSIX dos quais o macOS, o Linux, o FreeBSD, o CentOS, que se encontram em evolução e funcionamento até os dias de hoje. São considerados de segunda geração, já que seus ancestrais existiam, mais eram focados e específicos para um determinado propósito, como um software embarcado em um forno de microondas de hoje. Essa segunda geração, foi criada durante a década de 1970 e tinha uma interface de operação voltada ao texto, ou seja, os comandos eram digitados no terminal e executados pelo equipamento.

Na década de 80, começaram a surgir os primeiros computadores portáteis, como o Amiga e o PC-XT e o UNIX foi portado para eles, e a IBM e a Microsoft desenvolveram em parceria usando como base o QDOS os sistemas MS-DOS que foram também baseados em comandos de texto, porém mais simples de serem operados por pessoas não técnicas, o que conferiu grande popularidade aos sistemas.

Em meados de 84, a Commodore lançou o AMIGA-PC que pode-se dizer um misto de videogame, que trouxe consigo um poderoso processador para gráficos, e naquela época, criou o primeiro sistema baseado em ícones

E que futuramente se tornaria o sistema macOS e fez com que uma revolução começasse, onde os sistemas passaram a ser mais simples de serem operados, baseados em informações visuais. Neste ponto da história surgem no mercado o Windows como um ambiente gráfico para o sistema MS-DOS. Desde esse lançamento, Microsoft, IBM e Apple desenvolveram ambientes baseados em sistemas gráficos respectivamente o Windows 95, OS/2-Warp e o macOS formando a era atual dos sistemas operacionais.

A interface criada pela microsoft, ganhou o gosto dos utilizadores, criando algumas funções e representações presentes até os dias de hoje. Uma delas é a LIXEIRA presente até hoje nos computadores, que permite que arquivos excluídos acidentalmente possam ser recuperados.

A barra de tarefas, que permite ao usuário alternar entre os diversos sistemas e softwares rodando simultaneamente de maneira simples, que mesmo os sistemas atuais ainda possuem recursos similares. O MENU INICIAR, que pode ser considerado um ponto único para o acesso a todos os recursos computacionais presentes no dispositivo e também a todos os aplicativos e configurações, criando o padrão atual de interfaces que conhecemos e operamos nos diversos moldes como computadores, celulares e tablets. Além de recursos que facilitavam a instalação de hardware e a mudança do computador para outro.

O investimento da microsoft, que naquela época era maior empresa de tecnologia existente, e um investimento de quase 300 milhões em marketing, fizeram dele o sistema mais popular do mercado, sendo o ponto de inicio de grande parte da população no mercado de informática, e seus recursos passaram a ser amplamente aceitos pelos usuários como um padrão.

Por uma interface mais amigável

Além desse menu acessível, toda a interface que conhecemos hoje nos principais sistema, surgiu ali, botões para maximizar e minimizar as janelas, o ícone a esquerda que permitia controlar algumas funções básicas daquela janela, e a facilidade em se ajustar o tamanho através das guias são funções presentes até os dias de hoje.

Windows 95

Um outro aplicativo que ganhou muito destaque, foi o  Windows Explorer, tratado como uma evolução do File Manager, não permitia somente acesso aos arquivos, como também conseguia abrir o programa criador daquele arquivo bastando-se clicar nele. Com ele, os usuários podiam acessar suas pastas e arquivos de maneira muito mais simples, o que ajudou a popularizar a navegação por entre aquelas várias janelas além de permitir em uma atualização o acesso a pastas em rede e arquivos em FTP ou INTERNET (um endereço) de um mesmo lugar, recurso presente ainda hoje na maioria dos gerenciadores de arquivos modernos.

Um grande recurso do sistema, que foi um dos mais revolucionários foi a capacidade de reconhecer alguns periféricos (poucos para dizer bem a verdade, e a maioria eram mouses e teclados) de maneira automática, chamado de Plug’n Play ou seja ligue e use, sem a necessidade de conhecimentos técnicos e a escrita de configurações complicadas, o que não era automático, podia ser instalado bastando-se instalar o arquivo de driver correspondente, sem a necessidade de alterações em arquivos de configuração (mesmo que na prática, algumas coisas precisavam dessas especificações) uma parte do hardware passou a funcionar de maneira simplificada.

Os softwares indesejados

O pacote de softwares instalados como padrão do windows, incluía muitos acessórios pouco utilizados e que muitos usuários sequer experimentaram, a facilidade em se instalar novos componentes e alterar seu funcionamento de maneira programática foi um trunfo, porém, a origem dos indesejados softwares ADWARE que se instalam junto com outros aplicativos.

Além de vir com programas que muitos consideraram ruins pois não podiam ser desinstalados como o internet explorer, o que acabava por ocupar espaço e recursos das limitadas máquinas da época, por muitos foi considerado pesado, em níveis computacionais e em recursos, alguns desses softwares eram versões mais simples de outros softwares da empresa e muitas vezes incompatíveis entre si, mais que formaram a base para a interoperabilidade presente hoje.

Ah, só para constar, algumas versões do Windows 95 que vinham na mídia em CD acompanhavam um disco inteiro de conteúdos multimídia como áudios, vídeos e imagens que serviam para demonstrar a capacidade do sistema em executar mídia, e gráficos de alta qualidade.

Um outro advento no mínimo estranho é o visual exagerado típico da época e fontes de texto como a Comic Sans que eram um pesadelo, e que perduraram até hoje.

Como não poderia deixar de ser

Bem nem só de flores o legado do Windows foi cunhado, quem não se lembra da famosa “TELA AZUL DA MORTE” que teve suas cores pensadas para trazer tranquilidade e segurança, mais que era o desespero dos usuários principalmente pelas mensagens de erro que pareciam irrecuperáveis e pela única ação segura que o sistema pode executar naquele momento ser reiniciar o computador, gerando possíveis perdas de dados caso o utilizador não tenha guardado os seus documentos.

Personalização

Naquela época, personalizar o computador era somente trocar o protetor de tela e a imagem de fundo, e olha que era muito difícil conseguir, já que a internet era extremamente limitada, e com as poucas opções, do próprio sistema, porém, o windows 95 trouxe consigo a função de permitir que esses componentes pudessem ser trocados pelo usuário, e que imagens e softwares de terceiros pudessem ser usados no lugar dos poucos recursos originais que acompanhavam o sistema.

Hoje, é tão comum essa personalização, que nem nos damos conta que era uma funcionalidade revolucionária de um sistema, que esses e outros componentes como a tela de carregamento pudessem ser customizadas.

Foi nessa época que os assistentes ganharam vida, quem usou o Windows 95 deve se lembrar do Clipp aquele famigerado Clipe de desenho, que dava dicas de utilização dos softwares. Muito diferentes dos atuais, que usam aprendizagem de máquina para responder aos usuários e aprendem com suas ações, aqueles primitivos respondiam a ações como um comando.

E quem não se lembra dos jogos como PACIÊNCIA, CAMPO MINADO e outros que vinham junto com o Windows, o que muitos não sabem é que eles tinham uma função, e não era só entreter os usuários, como eles eram projetados para usar todas as ações do MOUSE, tinham a função de treinar os usuários no uso deste, criando inconscientemente padrões de funções que eram comuns em todas as áreas do sistema, como o arrastar-e-soltar o clique simples e o clique duplo, o uso do botão direito, entre outros.

“Seu computador já pode ser desligado com segurança” essa era a mensagem que o Windows 95 apresentava na tela quando este já tinha feito todas as operações de shutdown (desligamento), como na época a maioria dos equipamentos era feita para serem ligadas e desligadas somente em ocasiões especiais (bancos, empresas) e o Windows 95 podia ser facilmente usado em casa, operação de ligar e desligar eram mais constantes, e o equipamento não conseguia fazer isso pois era um processo físico (pressionar um interruptor) e fazer isso sem o sistema ter salvo as operações da multitarefa e da memória, podia causar erros e perdas de dados, existia uma opção no menu, que fazia o processo no software e avisava o usuário que podia desligar o hardware com segurança.

Curiosidades

O som de abertura do windows 95 foi criado em um macOS e seu criador disse que até aquele momento não tinha como ele usar um PC. Outra curiosidade é que a Microsoft embutiu na série FRIENDS nos principais episódios algumas dicas de uso do sistema protagonizadas por nada mais nada menos que os atores principais da série.

Um outro fato, é que alguns ícones presentes no Windows 95, ainda existem até os dias de hoje, muitos passaram por uma revisão gráfica e ganharam versões diferentes mais que ainda remetem ao padrão original como é o caso da lixeira. O Windows teve algumas revisões do ambiente gráfico desde o lançamento do Windows 95, passando pela interface colorida do Windows Xp (LUNA), a versão cheia de animações e recursos gráficos pesados do Windows vista (AERO) e a atual mais fluída do windows 8 e 10 (METRO UI). Porém ícones como o CONTROLE DE COTAS para limitar o uso do espaço em disco e os CLIPARTS DO WORDPAD quando clicamos em inserir objeto mesmo nas versões do Windows 8 ou 10 ainda usam exatamente os mesmos ícones do Windows 95.

O Windows foi o primeiro sistema operacional colorido, apesar de na época, muitos monitores ainda serem monocromáticos. O nome Windows foi dado porque o sistema trabalha com diversas janelas que vão compondo as operações feitas pelos usuários. A palavra “Windows” em inglês significa “janelas” e na época, a Microsoft teve dificuldade para oficializar o registro por ser uma palavra de uso comum no idioma o que impossibilitava a patente.

Windows 95: O Primeiro Sistema Operacional Online

Com a chegada da World Wide Web (WWW) os serviços online ganharam muito mais força e popularidade. Na época existia uma guerra entre os navegadores da Web que apresentavam Browsers para acesso à rede, cada vez mais rápidos e cheios de utilidades. Para sair na frente nessa batalha, a Microsoft lança o Windows 95, no mesmo ano que já vinha instalado com um navegador online, o Microsoft Internet Explorer. Na época isso causou um grande impacto na Netscape que era o líder em browsers de acesso online e a briga entre as duas empresas durou até 1999 aproximadamente.

A propaganda do sistema, trazia um conceito de “Start” (começar) o que mostrava que o sistema trazia todas as inovações que não existiam nos outros já lançados anteriormente. De fato o Windows 95 mudou o conceito de sistema operacional tanto em interface como em interatividade. Atividades comuns para os computadores de hoje em dia como gravar áudio e vídeo assim como reproduzi-los, envio de faxes, chamadas telefônicas através do computador, ter um menu interativo que no caso do Windows é o menu “Iniciar”, apresentar barras de tarefas que ajudam na modificação de telas entre tantos outros recursos, foram lançados junto com o Windows 95.

Um grande diferencial, foi que vinha com programas criados exclusivamente para o sistema operacional como o Movie Maker, Outlook Express, Media Player, Internet Explorer entre tantos outros, que já acompanhavam o sistema e não precisavam serem adquiridos a parte, trazendo o conceito que você podia fazer de tudo só com ele.